terça-feira, 4 de dezembro de 2012

RESENHA TABULEIRO PELO WEBSITE TRIBO DO LIVRO: crítico Rafael Dorr.
VAN CURTT19:18 0 comentários


Van Curtt

Editora  Novo Século - Novos Talentos da Literatura
ISBN:9788576796282
Ano:2012
Páginas:536


Sinopse
Denso, ágil, profundo e ético, Tabuleiro é um thriller psicológico muito além da criminologia: também é uma fábula romântica. Óbvio acusar um cidadão albino, adotivo e disposto ao suicídio de ter assassinado uma mulher que o chacoteou, ainda  mais por encontrar  uma luva idêntica a que ele usava quando clicado por uma jornalista, enquanto discutia com a vítima.


Impressão de Leitura

Primeiramente  quero comentar sobre a formatação do texto no livro que quase não possui margens, e as letras são  muito pequenas. O que  pode desanimar alguns leitores, com suas 536 páginas, em minha opinião podiam tê-lo formatado melhor, o que obviamente aumentaria a quantidade de páginas.

Tabuleiro tem como foco todo o lance dos jogos de azar e  a obsessão pelo sucesso, mas também  aborda muitos outros temas como: preconceito, bullying, adoção, as conspirações no governo, o lado da compaixão com o próximo. Laerte Hermom é o personagem principal da trama, Susana a advogada que fez de tudo para que Laerte não fosse mais uma vítima de preconceito, sem ao menos que  respondesse  a um  processo decente.

A trama ocorre especificamente no Rio de Janeiro, onde acontecem casos de descriminação, assassinatos, corrupção, conspirações entre outras coisas. Conta a história de um homem albino que sofre pelo olhar preconceituoso da sociedade, é acusado de assassinato, descriminado ao tentar conseguir emprego. Enfim, relata também casos de conspirações contra o governo do Estado do Rio de Janeiro e também tem um “Q” de romance, um bom romance policial .

Um dos  conflitos principais é sobre  um homem albino que luta para ser tratado dignamente pela sociedade preconceituosa na qual vivemos, mesmo com todo grau de inteligência, falando inglês e não possuindo nenhuma limitação física é tratado com diferença apenas pelo tom de sua pele. Há muitas situações complexas, uma delas acontece logo nas primeiras páginas ao procurar um emprego como vendedor, Laerte é tratado como lixo e promete que não seria a primeira vez que Rose o veria, desse momento em diante toda trama já começa a ganhar contornos muito interessantes.

A narrativa é muito rápida, não chega nem perto de ser entediante, o autor desenvolve super bem e dinamicamente toda a trama, fazendo você não ter vontade de parar de ler, sempre te deixa com perguntas na cabeça, do tipo: E agora como ele vai reagir? Como vai superar isso?. E há também um personagem Mcklim, sem dúvida foi um dos que deu uma  “roubada na cena” quase na metade do livro.

O que mais gostei foi à forma como o preconceito é abordado, nada sutil, nada disfarçado, nada por debaixo dos panos e sim tudo de forma bem aberta e clara, sendo bem fidedigna a nossa realidade. Infelizmente, em nossa sociedade tudo que foge do “estereotipo normal” é tratado com preconceito, de  forma bem agressiva e, é exatamente assim que o livro aborda o tema. Recomendo este livro para quem curte narrativas e filmes de investigação  criminologia , por exemplo, quem gosta da série C.S. I, vai curtir demais o livro. Devorando-o muito rápido, pois o livro sempre te deixa querendo saber o que vem pela frente, quem fez tal coisa, como será solucionada tal situação, é muito interessante MESMO, super -recomendo.

Em suma, são inúmeras abordagens interessantíssimas no livro, vale MUITO a pena ler, pois com certeza muitas pessoas vão gostar e ficar aprisionados ao livro até ele terminar, assim como eu fiquei. Acho muito bacana para as pessoas que conseguem montar um filme na cabeça ao ler livros com temas investigativos. Minha impressão ao lê-lo, é que estava ali dentro daquela história, de tão aprisionado que fiquei. Todas as tramas são bem costuradas não deixando espaço pra você “viajar na maionese” no meio da leitura, ele é bem direto e objetivo. Van Curtt é um autor muito promissor nesse estilo literário, diferente de tudo que já vi no gênero. Já estou com vontade de ler a continuação de Tabuleiro e também O Condutor, outra obra dele. Enfim só lendo mesmo e se apaixonando assim como eu me apaixonei, espero que curtam tanto como eu curti.

VISITE O WEBSITE TRIBO DO LIVRO E CONFIRA A RESENHA:
Categoria:
Van Curtt Van Curtt já é citado dentre os maiores nomes da alta literatura contemporânea brasileira, e se consolida a brindar com você leitor seu segundo trabalho, "O Condutor", após o aclamado suspense psicológico "Tabuleiro" (2012), que o apresentou ao mercado e arrebatou a crítica por sua apurada técnica e diálogos sólidos. É hoje munícipe de Uberlândia-Brasil, sua cidade de origem.

0 comentários

Postar um comentário